Palavras Submersas


A Bruxa Teatro apresenta “Palavras Submersas” de Jorge Diaz, com encenação de Rui M. Silva e com interpretação de CARLOS CALVO e Celino Penderlico.

13, 17 e 31 de Maio e 1, 2 e 3 de Junho, às 21:30 no ex-Celeiros da EPAC, rua do Eborim, Évora

A história de dois Homens que, presos numa caserna, esperam “a sua hora”. Homens que, tal como muitos outros, ali estão sem explicação, sem razão de ser. O simples facto de pensarem e/ou agirem de forma diferente, levou-os ao encarceramento. Dois Homens que encontraram no poeta e no sonhador, uma maneira de ultrapassar e “aceitar” a sua história. Uma História contada, vivida e sonhada por dois Homens, Abel e Ulisses, onde no fim, só restam as palavras. Como Ulisses disse uma vez: “(...) As palavras importam sim. As palavras são única coisa que importa.”.

Um texto com uma enorme carga dramática, onde o sonho, a esperança e a vontade de viver “outra vida”, nos acompanham desde o inicio até ao fim. Duas personagens que já não existem, mas com uma história para “contar”.

Chile, madrugada de terça-feira, 11 de Setembro de 1973, em Valparaíso- principal porto chileno, a pouco mais de cem quilómetros de Santiago do Chile- a Marinha começa o golpe, seguindo-se o levantamento das guarnições do Exército, da Força Aérea e dos Carabirenos (...)

Perto das catorze horas, depois do Palácio de La Moneda ter sido bombardeado pela aviação (...) e tendo recusado liminarmente a rendição, Salvador Allende caiu do seu posto. O dia terminou dando a conhecer ao mundo os sinistros rostos dos criminosos, todos de óculos escuros, destacando-se o do odioso carrasco-mor, Augusto Pinochet (...)”

Mais informação aqui.

1 bitaite(s) sobre “Palavras Submersas”

  1. # Blogger fA

    espero lá ter um bilhetinho para o dia 3  

Enviar um comentário

Procura aí

Esbloga-mos fm

Estão a esblogar

Já esblogaram



XML

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org
Get Amsn!