Aldeia Global

Letra escrita por Adolfo Luxúria Canibal e Miguel Pedro para a música “Aldeia global” do álbum “Há já muito tempo que nesta latrina o ar se tornou irrespirável”

Um texto que fale a pena ler e uma música que fale a pena ouvir.

O texto fica aqui a música fica para uma próxima.




Anda eufórica toda a gente com a era da informação fechada em casa ligada à rede ou grudada à televisão na vertigem das notícias em constante circulação sempre mais e mais depressa tornou-se a grande obsessão "é a aldeia global" - explicam num júbilo imbecil, prontos a desfilar o rosário de maravilhas dos novos tempos, sem discernirem que aldeia sempre foi o sinónimo de isolamento e conformismo, de mesquinhez, aborrecimento e mexerico e que, de qualquer modo, o que verdadeiramente importa se mantém secreto.

Do além-mar ou da máfia julgam que tudo se pode saber. Economia ou política? O difícil é o escolher

Crimes de sangue relatos de amor são mais fáceis de perceber "é a aldeia global" - explicam num júbilo imbecil, prontos a desfilar o rosário de últimos acontecimentos, sem discernirem que, contrariamente ao mundo observado directamente, em que a relação com o real é absoluta, estão a consumir meros resumos simplificados da realidade, manipulados num fluxo de imagens de que são simples espectadores e cuja escolha, cadência e direcção não controlam nem têm possibilidade de verificar a veracidade e em que, finalmente, no frenesim meticulosamente planeado de dados surpreendentes, o que verdadeiramente importa se mantém secreto.

O que importa é saber onde raio se oculta o poder.

"Veiga - Vá pelos seus dedos

Na mesma semana em que foram tornadas públicas – e não desmentidas - mais algumas gravações de chamadas realizadas por José Veiga para Pinto de Sousa a pedir determinados favores de um determinado árbitro para os jogos do Estoril, o agora responsável pelo futebol do Benfica festejou o segundo golo dos encarnados no Dragão dirigindo gestos obscenos para a bancada. Ficamos a saber de quem fala Luís Filipe Vieira quando diz que há dirigentes que estão a mais no futebol. Já agora, quando for embora, faça como naquele anúncio: vá pelos seus dedos. "

O melhor programa da TV nacional

Não há gatos que aguentem, isto é que é comédia, estes são os Grandes Portugueses.

Estas são algumas das pérolas que podemos encontrar no YouTube. O melhor do melhor da Liga dos Últimos.













com a língua naquilo... preso e fotografado !!!!

Não é grátis nem é de borla












Pois é, a nova promoção da TMN não é grátis nem é de borla.

Ao contrário do que eu entendi ao ver o anúncio televisivo da promoção TMN CasaT, as chamadas efectuadas desde casa (pela rede TMN) para a rede fixa ou rede TMN não são de graça e muito menos de borla.

A adesão a este serviço implica o pagamento mensal de 5,90€ e ainda tem de se pagar o primeiro minuto da chamada. Se isto não chegasse este valor só se mantêm até 15 de Janeiro pois a partir desta data se o cliente quiser manter o serviço tem de pagar mais, pois o valor de 5,90€ é só relativo a chamadas realizadas entre as 21h e as 9 da manhã.

Até já

EU SEI ONDE TU MORAS !!!!!

A KSM , União da Juventude Comunista Checa, foi oficialmente dissolvida no dia 12 de Outubro de 2006. Os jovens da KSM receberam dia 16 de Outubro uma carta que anunciava a decisão do governo checo de dissolução desta organização.

A ofensiva contra a KSM iniciou-se no mês de Dezembro de 2005.Utilizando o pretexto de que a KSM interfere com o âmbito de actividade dos Partidos, o Ministério do Interior da República Checa enviou à KSM uma ordem que tentava obrigar esta organização a renunciar ao seu programa político, à sua identidade comunista e aos seus objectivos e à sua fundamentação teórica baseada no marxismo-leninismo.

O governo da República Checa atribuiu, assim, um prazo à KSM para alterar o seu programa, caso contrário, ameaçou ilegalizar esta organização juvenil.

Imediatamente, na República Checa e por todo o mundo, surgiu uma campanha enorme de solidariedade com os jovens comunistas checos. Na República Checa, organizações estudantis, partidos políticos, diversas associações, organizações de lutadores anti-fascistas protestaram contra este atentado do governo checo contra os mais elementares direitos democráticos. Em todo o mundo, organizações juvenis de diferentes âmbitos, partidos políticos e diversos intelectuais e personalidades exigiram o recuo da tentativa de ilegalização da KSM. Esta campanha foi dinamizada pela Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD) e da qual a KSM é membro.

Em Portugal também os jovens se mobilizaram contra este atentado anti-democrático. A 5 de Janeiro de 2006 dezenas de jovens portugueses concentraram-se em frente à Embaixada da República Checa em Lisboa, e entregaram um protesto formal ao sr. Embaixador Ladislav Skerik. A 27 de Fevereiro, foi entregue, no Ministério dos Negócios Estrangeiros Português uma Declaração da FMJD contra a ilegalização da KSM. O Partido Comunista Português entregou em Janeiro, um requerimento (nº 1210/X) na Assembleia da República, questionando o governo acerca das medidas que pretenderia tomar relativamente a esta questão junto da União Europeia e do Governo Checo. A resposta do Ministério dos Negócios Estrangeiros referia que este assunto “não se encontrava na agenda da União Europeia”, a qual não tinha por hábito assumir posições relativamente a questões que relevam da competência dos governos. Muitas outras acções de denúncia foram levadas a cabo em Portugal. O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) português aprovou uma moção condenando a tentativa de ilegalização e solidarizando-se com a KSM. No 8º Congresso da JCP, realizado a 20 e 21 de Maio, em V.N. de Gaia, um representante da KSM, foi convidado a intervir, denunciando as perseguições feitas aos comunistas na República Checa.

Perante a enorme mobilização da juventude em solidariedade com esta organização e as repercussões que este atentado poderia ter, o governo checo mantendo a ameaça de ilegalização, adiou a sua decisão. O Governo da República Checa, em carta datada de 12 de Outubro de 2006, vem agora dissolver a KSM. De forma absurda, a única razão que o Governo apresentou para esta medida referia-se à defesa da KSM, no seu programa, da substituição da propriedade privada dos meios de produção pela propriedade colectiva dos meios de produção. E, portanto, a convicção deste jovens em construir uma sociedade diferente, não assente nos princípios do sistema capitalista.

Esta ofensiva contra a KSM insere-se numa campanha mais geral contra o movimento comunista, que tem sido levada a cabo na República Checa, bem como em diversos países da Europa de Leste, com a cobertura da União Europeia. Uma campanha anti-comunista e anti-democrática, (que ganhou novo fôlego com a propagação da ideia de “luta contra o terrorismo”) que pretende criminalizar os comunistas e a sua acção, com a inaceitável comparação com os crimes cometidos pelo nazi-fascismo. Esta campanha anti-democrática pretende não só atingir o movimento comunista, mas os mais elementares direitos, liberdades e garantias dos povos.

Pelo património que preservamos e valorizamos de história das Juventudes Comunistas em Portugal, pela histórica luta que travámos contra a repressão e o fascismo, pela luta clandestina que os jovens comunistas de Portugal travaram contra o obscurantismo, a tortura, pela liberdade e a democracia, repudiamos qualquer tentativa que nos faça regressar aos tempos de ditadura fascista, quando a actividade dos movimentos progressistas e comunistas era ilegal. Não admitimos e não permitiremos estes recuos e ataques de cariz fascizante ao movimento juvenil comunista, em nenhum país do mundo.

O movimento comunista atingido por esta criminosa campanha anti-democrática na República Checa é o mesmo que lutou abnegadamente contra o nazi-fascismo e pela libertação do seu Povo.

A União da Juventude Comunista da República Checa é uma organização juvenil comunista, revolucionária, de carácter anti-imperialista, marxista-leninista, aspectos intoleráveis para a Europa do grande capital. O poder de atracção e as capacidades de transformação que os ideais do socialismo e do comunismo exercem sobre amplas massas juvenis preocupa os Governos da União Europeia. Também em Portugal, embora não tenham ido tão longe, os partidos do sistema entendem-se e aprovaram uma nova lei dos partidos e do seu financiamento que, no essencial, visa impor um modelo único partidário e destruir o PCP e as suas características. Em inúmeras situações, a intervenção e actividade de propaganda e divulgação da JCP tem sido reprimida pelas autoridades.

A Juventude Comunista Portuguesa tem profundas relações de amizade e cooperação com a KSM, no quadro do seu relacionamento internacional, mas também do trabalho da Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD).

Em todo o mundo, o movimento juvenil comunista e progressista solidariza-se com a KSM, contra estes criminosos ataques. A KSM afirma que irá continuar, de forma organizada, a sua luta e a sua actividade. Estaremos solidários, como sempre estivemos, com a KSM. Nos próximos dias 27, 28 e 29 de Outubro, a JCP participará, juntamente com diversas organizações juvenis comunistas, na 5ª Reunião da Juventudes Comunistas da Europa, que será acolhida pela KSM, em Praga, e cujo lema é a “Luta da Juventude Europeia contra os ataques aos direitos democráticos e sociais - A ofensiva contra o anti-comunismo”.

Resistiremos contra esta medida profundamente anti-democrática, lutaremos pela Liberdade e Democracia.

A Comissão Política da Direcção Nacional da JCP

Domingo Desportivo

Programa para este domingo:

15:00

Sporting da Covilhã – Operário (Complexo Desportivo da Covilhã)

18:00

Formula 1 – Grande Prémio do Brasil (Casa)

19:15

SL Benfica – E. Amadora (Casa)

20:30

Sporting CP – FC Porto (Café dos Penedos Altos)

teste





Força, força, camarada Vasco

Elton John - Nikita

este texto é retirado dum blogue muito bem escrito e documentado sobre a maravilhosa música dos anos 80..... e além disso tem muita piada.

...Bem me dizia o V, nos pátios da N.3, que Nikita era nome de homem e que aquilo era para gozar com os camaradas, talvez fosse mas conhecendo agora o perfil do amigo Elton... bom, explica muita coisa.

leiam o texto e depois vejam o video...


"ELTON JOHN - Nikita" em dear80s.blogspot.com

" Há muitas formas de "bater o coro" (em brasileiro "dar uma cantada") a uma miúda, umas mais engenhosas e eficazes do que outras. Mas nenhuma se equipara, na dificuldade e no risco que constitui para a própria vida, à situação que Elton John vive no teledisco de Nikita. Como se já não bastasse ser obrigado a conquistar uma mulher (apesar de "Nikita" ser um nome masculino em russo, facto que o tio Elton deve ter apreciado), teve de o fazer em plena guerra fria, na fronteira do Muro de Berlim, numa altura em que, para o mundo capitalista ocidental o leste era assim uma espécie de terra obscura e distante onde, dizia-nos Ronald Reagan, o demónio habitava. Para além disso, Elton John, corre risco de vida. É que, pôr-se a tirar fotografias a uma militar da RDA através do arame farpado, em 1985, era o equivalente a tentar embarcar actualmente num avião da American Airlines com um autocolante na lapela a dizer "In Bin Laden we trust".

Elton John conquista esta Nikita, apesar daquele chapéu horrível, apesar daquela roupa assustadora, apesar daquele cabelo à "toni da mercearia". Deve ter sido pela conversa, que, aliás, é mesma do costume. Quem nunca começou por um "Pois é... está um frio do catano, miúda..." para passar logo em seguida para um "Por falar nisso, tens uns olhos lindos...". Em Nikta, é mais ou menos a mesma coisa. A primeira frase da canção é "Hey, Nikita, is it cold / In you little corner of the world?" para, mais adiante, se fixar nos olhos da catraia: "With eyes that looked like ice on fire". É claro que assim, qualquer Elton John conquista qualquer Nikita reprimida.

Para além do nome, há indícios de que Elton John deve ter exigido ao realizador Ken Russell um comportamento mais ... masculino por parte desta Nikita. Ora, repare-se no momento em que Elton mostra pela primeira vez o passaporte à rapariga e do gesto dela com a mão, como se acariciasse a barba que não tem, mas que Elton gostaria certamente que tivesse. Ainda no âmbito duma certa masculinidade emergente em Nikita, podemos observar o próprio olhar da rapariga e a forma como vira a cabeça, acompanhando o movimento do Roll Royce. Para mim não está muito longe daquela postura do macho latino-americano que vê um naco de gaja passar por ele e não resiste a um exame visual de cima a baixo, acompanhado do respectivo comentário metafísico do tipo "Fazia-te um pijaminha de saliva que era uma categoria!".

Penso que o ponto decisivo desta conquista é a cena em que ele desenha um coração vermelho na neve. Aí vemos pela primeira vez o sorriso de Nikita. E quando uma mulher sorri, diria Lili Caneças, é sinal que está bem disposta. Quando as coisas parecem bem encaminhadas, na segunda passagem pela fronteira, acontece o imprevisto. Nikita é toda ela sorrisinhos e expresões faciais de alguma demência, mas o seu superior hierárquico não acha piada nenhuma à situação, e, talvez encorajado pelo casaco vergonhoso de Elton John, que exibe umas estrelas muito americanóides, decide actuar. Alto lá e pára o baile. Põe-se a observar a foto do passaporte e conclui que, mal por mal, o outro chapéu sempre era mais fofinho, com a tirita vermelha a condizer com o Rolls Royce. "Daqui não passas", sugere o movimento com a cabeça. Quanto à forma como Elton John diz adeus ao guarda, bem, penso que diz tudo sobre quem quereria ele na verdade conquistar. Ainda hoje, pensará Nikita que foi usada para um outro objectivo?

Deixemo-nos de considerações maléficas. O que é certo é que eles não ficaram juntos. As cenas de felicidade entre os dois, na discoteca, no campo de futebol, a jogar zadrez, no bowling (sempre admirei aquele efeito especial em que Nikita sai de dentro do Elton John), em que podemos observar pela primeira vez o cabelo "very eighties" da rapariga, fazem parte de um sonho que Elton John está a ter. Nada é real. Ainda hoje sofro com isto. O amor venceu, como é possível não terem ficado juntos? Oh, mundo cruel...

PS - George Michael deu uma perninha (ou talvez mais alguma coisa) nos coros e Nik Kershaw contribui com a sua guitarra, mas nem um nem outro têm direito a entrar no teledisco. Os putos que estavam na berra não podiam ofuscar o nome de Sir Elton... "





Ainda sobre CUBA.


“Preconceito e sentido de culpa” – a questão menor

Certamente que concordamos que, em relação a esta discussão, a impressão que com que ficámos de Cuba, é o menos importante e não nos dá qualquer direito superior a comentar e opinar sobre a Revolução Cubana.

Aquilo que te sugeria, não tendo sido abordado para comprar charutos ou outros produtos, era que, mediante a postura, o troco que recebemos. e fica o conselho, pegar em numas bicicletas e mergulhar na Havana profunda, no bairro chinês até universidade, daí para a praça da revolução, cheirar o recantos, perder o sentido e o norte, falar e perguntar… deixar o “convertíveis” de lado e pagar em nacional. A realidade transforma-se. E depois regressar, pegar nos convertíveis e deixar lá o máximo que possamos porque, não tenhas dúvidas, a escolha de Cuba como destino esteve muito mais relacionada com a natureza política e de classe do país que qq outra coisa. Por mim falo e, é claro, que o turismo não vive disto e o país está extremamente bem organizado para fornecer um bom “produto” turístico.

Preconceito e Carta sobre a tolerância – intolerância e preconceito

A palavra tolerância como tentativa de desmontar o que de tão imensamente preconceituoso salta da tua reflexão, é um bom exercício, mas não passa disso. A intolerância preconceituosa com que falas de cuba, “a ilha da contradição”, o silêncio em relação a tantas realidades injustas que se passam nos continentes é um sinal disso.

Os dois comentários com o intuito de reflectir Cuba, num momento em que a hegemonia imperial é avassaladora, será uma marca de tolerância? Será inocente? Não profundamente preconceituosa???
Dar música desta, do género “aquilo” é melhor que isto, mas lá as coisas não são perfeitas é uma coisa, outra bem distinta, e que os teus dois textos demonstram, é compartilhar o argumento que “aquilo” é mais justo para, em seguida, despejar toda a carga da ideologia dominante que por cá se produz. É um pouco como o outro que defende o Estado Social, que é socialista e… dito isto vamos à prática. Assim se passa nesse jogo de argumentos.

A defesa do cavalo alheio – a tua infinita superioridade moral…

Não sei qd Fidel disse que não era comunista, em que televisão o disse.

Mas que importância tem isso, qd de facto ele é? Sei, isso sim, que o disse com povo. E esta é uma coisa que não te entra… é que mais que as personalidades, para as personalidades, aquilo funciona para e com os trabalhadores, para o povo. Esses são quem suporta o Cuba e a Revolução.

Também é claro que não é a minha revolução, que aquilo que defendo em Portugal não é a importação de Cuba. Mas quando foi? Quem a quer importar?

Diferente disto é reconhecer a sua importância, num contexto que, já o disse, tenta ser cada vez mais hegemónico, é avassalador, castrador, violento, criminoso, hipócrita…

Tu sabes isso dos CDR’s??? a sério??? quantos estão presos depois de acusações provenientes dos CDR’s? quantos são?? Despejas aquilo que ouves e lês, mas olha que há coisas que não são verdadeiras… a história dos bolseiros, como a contas, é bem distorcida… não vou perder tempo a dizer que raptaram um barco, sequestraram turistas e puseram em causa essa actividade… que não foi uma, nem duas vezes que o fizeram, do clima na altura… deixo-te ir sozinho nessa corrida de cavalos, tu no teu.

Definição de DEMO - CRACIA e outras alegrias que me dás...

“democracia é o "governo do povo para o povo". Democracia se opõe às formas de ditadura e totalitarismo, onde o poder reside em uma elite auto-eleita.”

Então olha lá, há democracia na Europa, nos EUA…, onde uma elite não eleita dirige, emana, abocanha, violenta, explora… manipula… esqueces tudo isto e a tua leitura é dogmática, estática, um pouco naife… depois resumes a democracia, a directa e representativa. E assim a democracia é o voto. Redutor demais. Não embarques nessa. A democracia, poder do povo, é isso e não um simples voto. A democracia directa é a democracia pura… então??? Então??? E o que se faz com o voto o que é? quem defendem eles, e porque lhes custa tanto que outros defendam o povo???

Preconceito era ser amigo, para clarificar isto. É mesmo conceito, de classe, da classe que cá domina, que governa a mando do grande capital, que ao fim e ao cabo, é quem os lá põe… mas olha que essa não é a tua classe, nem dos trabalhadores, nem da maioria dos povos. Olha que não é essa, e olha que esta democracia, assim, só a eles interessa. a outros, os que a conquistaram, interessa defende-la, aprofundá-la, democratizá-la. e não ficar pelo pior dos sistemas exceptuando-se todos os outros...

Directo e preconceituoso...

Os preconceitos nas perguntas que fazes são tão envidentes…
“Será que existe uma posição mediana, uma especie de terra de ninguem - sem ser pró-Fidel e sem ser pró-EUA?
Será que Cuba se tivesse alguma abertura democratica ainda existiria da forma actual?
Nao será democratico que quem nao concorda com o regime se organize para criar mecanismos para modificar o que legitimamente pensam que está errado?Será correcto a passagem do poder, ainda que momentaneamente para o irmao Raul, tipo monarca norte coreano?Será que é que é correcto chamar ditador a Fidel e PIDE à CDR, quando a pena de morte é aplicada a quem tenta modificar o sistema?Será que os EUA preferem uma Cuba de putas e jogo ou uma Cuba dita democratica?Será que Cuba Vencerá? Ou os Cubanos venceram?”

Mas se queres, em tom de brincadeira, cá vai.

P:Será que existe uma posição mediana, uma especie de terra de ninguem - sem ser pró-Fidel e sem ser pró-EUA?
R: a terceira via do Blair. O capitalismo social ou, para os cubanos aceitarem, o socialismo de mercado. Tudo o que na prática garanta a emergência dos negócios e a entrada de capital. E que limite a exportação de médicos e professores. Sim isso tem de acabar!
P:Será que Cuba se tivesse alguma abertura democratica ainda existiria da forma actual?
R: não. Tinha de acabar o bloqueio. E assim as coisas melhoravam. A base em guatanamo também lá teria de sair. Cuba tinha, mais uma vez, de parar de mandar médicos para outras regiões do mundo, sim porque abertura democrática é a livre entrada e saída de capitais, certo?! E o voto das pessoas para se governar para os ricos, não é? E o mercado passa a ser a batuta, não as necessidades!!! E como podem ficar as coisas iguias? O paradigama passava a ser moderno, em néon. Sim haveria mais néon e publicidade! Acabava o bloqueio… já disse esta, mas é esta a principal abertura democrática que os cubanos precisam… mas quem se interessa com os cubanso??? O hipnotic, claro!
P: Nao será democratico que quem nao concorda com o regime se organize para criar mecanismos para modificar o que legitimamente pensam que está errado?
R: claro que sim. Que se organize, se arme, que invada a baía dos porcos… que as rádios de maiami passem para o território cubano e coisa e tal. Então??????, mas pensas tu que eles não se organizam, organizam pois! Mas os outros também estão organizados e, no meio de tanta organização, lá se vai atacando uma revolução ao mesmo tempo que esta se defende… é aquilo da correlação de forças internas, e aqueloutro da correlação externa. Muito democrático.
P:Será correcto a passagem do poder, ainda que momentaneamente para o irmao Raul, tipo monarca norte coreano?
R: esta é difícil, é uma resposta mesmo difícil… e não sei se está certa… eu acho que é mais democrático a passagem de poder do soares para o carneiro, do careiro para Balsemão, do Balsemão para outro, desse para o cavaco e do cavaco para o Guterres e Santana e… e o povo, onde anda ele??? Para quem gorvenaram estes senhores??? Atão não é mais democrático o poder ser exercido para o povo??? Com o povo??’ numa ampla participação, entendendo a amplitude como coisa que se arrasta no tempo e não um flash ilusório de decisão, tipo 4 em 4, 5 em 5 anos… atão mas não era mais democrático alguém que acabasse com o abuso do capital, sempre a engordar???
P:Será que é que é correcto chamar ditador a Fidel e PIDE à CDR, quando a pena de morte é aplicada a quem tenta modificar o sistema?
R: toda a gente sabe que o fidel é um diatador, nem sei pq perguntas. Tens dúvidas??? Só os cubanos é que não sabem… o jardim tem de lá ir!!! A PIDE, o que é isso??? As CDR’s são trinta mil vezes piores!!! A comparação é despropositada de todo. A PIDE nem matava, pois não h? Uma coisa é uma polícia, outra um bando de fundamentalistas, bufos, que perseguem e engavetaram os nossos pais. Que amordaçaram o país. E isso das CDR’s, que querem eles??? A PIDE era boa para o champalimo e esse é que dá o pão!!!
P:Será que os EUA preferem uma Cuba de putas e jogo ou uma Cuba dita democratica?
R: esta denota um pragmatismo invulgar. Será importante o que os EUA querem? Claro que sim, e seja feito há sua vontade. Não sendo o meu cavalo, o que eles quiserem, por mim está fixe!!!
P:Será que Cuba Vencerá? Ou os Cubanos venceram?”
R: vencerá 2-0; não havia lá um argentino, por isso não foram só os cubanos!!!

Já agora meu amigo h abandona esse preconceito bacoco de me identificares com um país que não é o meu, só por necessidade de afirmação da actualidade da tua luta, ou melhor pensa em outras soluções tipo: EUA , Japão, ... Lol.

Vemo-nos por aí, por aqui, ou numa luta dessas, de milhares!!!

Acabou a crise

Palavras sábias ditas pelo Ministro à Susana Isabel.














Tirado daqui.

Imperialistas tirem as mãos de Cuba!


Esta preciosidade e outras em tocolante.blogspot.com

A romântica palavra... Cuba.

Preconceito e sentido de culpa

É imensamente pequeno este desafio que me coloco ( o chamado desafiozito), tentado contra-argumentar ou, salvo seja, argumentar democraticamente com o texto de Porti, que chamarei de p, mais por mero instrumento pratico que desprestigiante.

Será preconceituoso que p me sugira que experimente alterar o meu comportamento social para assim justificar a conduta revolucionário e correcta de um cubano? - é obvio que não . Nada mesmo preconceituoso, nem tão pouco presunçoso.

A culpa de ser constatemente aliciado com charutos, runs e afins...é minha. Decerto nao saberei me colocar na minha posição exacta de turista, e assumo que é com o minha errada conduta, ou seja, por minha culpa, por minha grande culpa,que no proprio Aeroporto de Varadero fosse abordado pela Policia de fronteiras cubana me questionado sobre uma hipotetica oferta que teria para com os elementos desse ilustre departamento caso necessitasse da sua colaboração nos termos dentro da lei.

Tambem é claro e inequivoco que por ter cometido o acto infame de me sentar numa cadeira na bodeguita del médio e ter a ousadia de pagar um daiquiri a 12 euros, como fez o hemingway, nao estarei a estimular que um cubano nao veja em mim mais que uma fonte monetária. Em mim, e em todos os turistas, como tu, que visitam aquele país por solidariedade para com a heroica luta dos cubanos contra o inimigo imperialista, opsss......... - que visitam o país para tirar umas relaxantes e merecidas férias em Varadero e beber umas pinas coladas. E da condição de turista em Cuba nenhum de nós se abstraí...

Deixa-te de moralismos pf

Preconceito e Carta sobre a tolerância

É de salutar que cada vez que p se refere às minhas observações o faz utilizando o termo de preconceito, insinuando duma forma clara que as conclusões e ou interrogações a que eu chego são consequencia duma perfida e malefica reflexão sobre Cuba, repleta de espiritos contra-revolucionários e incentivadas pelo polvo pentagonal do imperialismo.

É inclusive bonito que cada vez que p constroi uma argumentação contrapondo algo que eu tenha referido o faz levantado duvidas, reflectindo apaixonadamente com as minhas interrogações, referindo o que justamente não concorda, mas valorizando os elementos com os quais se identifica, acrescentando num espirito fraterno mais um contributo.

É belo que ele questione os meus raciocinios, assim com obviamente se interroga sobre a veracidade e exactidão dos seus. A forma aberta, singela e sensivel com que ele aborda a critica me faz recordar aquele ilustre exemplo de tolerância em que culmina a teorica e actualizada referencia da " Superioridade Moral dos Comunistas"

Não optes por cortar a cabeça do mensageiro...

A defesa do cavalo alheio

Decerto saberás a altura correcta em que fidel disse que não era comunista e não queria transformar Cuba numa país comunista, tambem sabes que foi em directo numa televisão norte-americana, e consequentemente terás conhecimento sobre o exacto momento em que disse que era marxista-leninista e alicerçado numa postura de abolição de partidos e eleições, já sem Cienfuegos, Hubert e muitos outros...mas com Che por muito pouco tempo.

Decerto saberás o que são os CDR´s - (Comité de Defesa da Revolução) onde existem mecanismos claros de acusação de uns cidadaos sobre os outros, onde os Bufos podem incriminar pequenos suspeitos de contra-revolucionários, e será que isto nao te faz lembrar nenhum procedimento similar ( libertário) no nosso país á beira-mar plantado?

Decerto saberás o que é a Liberdade nos homens, desde a ti, a mim, a um ucraniano, a um francês, a um moldavo, a um Brasileiro, a um paquistanês, a um indio, a um polaco, ela poderá variar um pouco em termos de definicão clara e objectiva. Mas a pena de morte não, ela é igual nos EUA, China ou em Cuba. E saberás muito bem que foram executados 2 balseros ( que em abono da verdade não era personas santas) á pouco tempo em Cuba.. procuravam a sua felicidade e/ou liberdade!!!!

Caro p esse cavalo não é teu...não te sentes nele.

Definição de DEMO - CRACIA e outras alegrias que me dás...

-------------Demo é povo, cracia é poder------------- ?

Como p gostava que eu definisse democracia,mas gostavas mesmo, mas impondo condições alicerçadas em preconceitos para tu saberes do que estavamos a falar. E como nao querias definições do dicionários, que essas tu memorizas e utilizas. E como eu faço tudo o que tu queres. Deixo-te aqui duas definições de Democracia, uma musica do Sergio Godinho ( que peço que leias com atenção redobrada a parte
liberdade ), e uma definição da Wikipédia ( instrumento da internet que os cubanos nao podem utilizar livremente )

A Democracia é o pior de todos os sistemas Com excepção de todos os outros :
A Democracia é também, Uma mãe mais doce que o mel, Só que às vezes Abel mata Caim, Caim mata Abel, Há muitos países que julgam, Que têm democracia, inclusive às vezes, o nosso, Mas encha-se de justiça o fosso, E erga-se a liberdade ao meio, Que só de intenções, Está o inferno cheio, Não há justiça sem liberdade, E o vice-versa é também verdade, E essa é a luta, no fundo Pelos direitos humanos no mundo

Democracia é um regime de governo onde o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos. Para usar uma frase famosa, democracia é o "governo do povo para o povo". Democracia se opõe às formas de ditadura e totalitarismo, onde o poder reside em uma elite auto-eleita.
Democracias podem ser divididas em diferentes tipos, baseado em um número de distinções. A distinção mais importante acontece entre democracia direta(algumas vezes chamada "democracia pura"), onde o povo expressa sua vontade por voto direto em cada assunto particular, e a democracia representativa(algumas vezes chamada "democracia indireta"), onde o povo expressa sua vontade através da eleição de representantes que tomam decisões em nome daqueles que os elegeram.

Definir uma coisa!!! que alegrias tu me dás...

Directo e romântico...

Caro p é com p de Pena, que nao te vi responder duma forma clara e directa a nenhuma das interrogações que fiz, devido a essa grave incongruencia, repito as questoes, a saber:
Será que existe uma posição mediana, uma especie de terra de ninguem - sem ser pró-Fidel e sem ser pró-EUA?
Será que Cuba se tivesse alguma abertura democratica ainda existiria da forma actual?
Nao será democratico que quem nao concorda com o regime se organize para criar mecanismos para modificar o que legitimamente pensam que está errado?
Será correcto a passagem do poder, ainda que momentaneamente para o irmao Raul, tipo monarca norte coreano?
Será que é que é correcto chamar ditador a Fidel e PIDE à CDR, quando a pena de morte é aplicada a quem tenta modificar o sistema?
Será que os EUA preferem uma Cuba de putas e jogo ou uma Cuba dita democratica?
Será que Cuba Vencerá? Ou os Cubanos venceram?

Já agora meu amigo p abandona esse romantismo bacoco de te identificares com um país que não o teu, só por necessidade de afirmação da actualidade da tua luta, ou melhor pensa em outras soluções tipo: Vietnam , China, Laos e Coreia. Lol.

O Povo está na rua


Uma mentira repetida muitas vezes ...

Esbloga-mos aconselha

http://interact10ways.com/usa/information_interactive.htm

Nota. É necessário ter o shockwave player 10.1

The land of the free and the home of the brave

Esbloga-mos informa

Barcelona ao preço da chuva
















Há uma nova companhia low-cost a operar no aeroporto de Lisboa
A ClickAir faz viagens de Lisboa para Barcelona bem baratinhas.
Haja tempo e dinheiro e é aproveitar

Avante Camaradas


Procura aí

Esbloga-mos fm

Estão a esblogar

Já esblogaram



XML

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org
Get Amsn!