"Levantou-se cinco vezes durante a hora de almoço"

"Tanta violência pareceu-lhe "uma alucinação". Sandra Simões, de 36 anos, preparava-se ontem para fazer um inquérito do Instituto Nacional de Estatística (INE) à Casa do Gaiato de Santo Antão do Tojal, em Loures, quando foi surpreendida por uma cena de "espancamento" de um aluno por parte de um monitor da instituição. Contactado pelo DN, o padre Acílio Fernandes, director-geral da Casa do Gaiato, desvaloriza o sucedido, mas confessa que o funcionário "talvez tenha exagerado". "

""De repente, vi um rapaz a ser lançado por um homem para o alpendre". Ter-se-á seguido uma cena de pontapés e murros "deplorável", que durou alguns minutos, sob o olhar de "todos os que estavam à janela, miúdos e adultos, que não fizeram nada". "

"Pelo menos por seis vezes "o rapaz foi agarrado pelo colarinho e lançado contra os pilares de pedra do alpendre", diz. Por fim, "saí do carro e perguntei o que se passava". Ninguém lhe respondeu até levantar o tom de voz e ser ouvida por um aluno, que avisou "Está ali uma pessoa." Em segundos, tinha à sua frente um funcionário da Casa do Gaiato - que não se identificou - a perguntar-lhe "o que fazia ali". Respondeu que queria saber o que tinha acontecido. "Aquele é o pior que temos aqui", respondeu o homem. "Levantou-se cinco vezes durante a hora de almoço", acrescentou."

"É que os funcionários com quem tinha falado até àquela altura insistiam que o agredido "já tinha 18 anos" e a GNR dizia que "não podia fazer queixa se o rapaz fosse maior de idade". Mais "Disseram-me que sabem que se passam coisas ali, mas que os miúdos não falam.""

in DN Online 25/01/06

0 bitaite(s) sobre “"Levantou-se cinco vezes durante a hora de almoço"”

Enviar um comentário

Procura aí

Esbloga-mos fm

Estão a esblogar

Já esblogaram



XML

Get Firefox!
 Use OpenOffice.org
Get Amsn!